imagem: Adobe Stock

A redução das metas totais do RenovaBio e o rateio realizado entre as distribuidoras que são obrigadas a comprar os créditos de descarbonização do programa, os CBios, movimentou o mercado dos títulos na segunda metade de setembro. No período, houve um aumento do volume negociado e do preço médio dos CBios.

Conforme números disponibilizados pela B3 na tarde de hoje (1º), os créditos chegaram ao valor máximo de R$ 40,50 no período. Este é o maior preço já registrado desde a primeira compra dos títulos, quando eles foram negociados a R$ 50.

Na quinzena, um total de 2,42 mil CBios foram comercializados a um preço médio de R$ 31,87, gerando uma receita total de R$ 77,29 milhões. Devido ao aumento nos valores e ao alto volume negociado, o preço médio histórico dos créditos subiu para R$ 28,16 – quinze dias antes, este valor era de R$ 21.

Fonte: novacana.com

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Petrobras defende que vender refinarias é vital e modelo de subsidiárias traz mais valor

O programa de reorganização do portfólio de ativos da Petrobras (PETR3,PETR4), que prevê a…

Petrobras confirma redução do preço do diesel em 10% a partir de segunda

Inicialmente, a informação havia partido da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom)

Preço médio da gasolina nas bombas tem menor valor desde janeiro de 2018, diz ANP

Valor da gasolina recuou pela 17ª semana consecutiva; levantamento semanal também apurou queda no preço do diesel e do etanol.