Os preços médios do etanol hidratado caíram em 17 Estados e no Distrito Federal (DF) na semana encerrada no sábado (30) ante o período anterior, de acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas. O biocombustível subiu em 8 Estados e manteve-se inalterado no Amapá.

Nos postos pesquisados pela ANP em todo o País, o preço médio do etanol subiu 0,47% na semana ante a anterior, de R$ 2,530 para R$ 2,542 o litro. Em relação aos últimos 30 dias, a queda atinge 6,03%, a R$ 2,705.

Em São Paulo, principal Estado produtor, consumidor e com mais postos avaliados, a cotação média do hidratado ficou em R$ 2,335, alta de 0,47% ante a semana anterior (R$ 2,324) e de queda de 6,67% na comparação com os últimos 30 dias.

Em Goiás, o biocombustível registrou a maior alta porcentual na semana, de 6,94%. A maior queda semanal, de 5,31%, foi em Roraima.

Na comparação mensal, os preços do etanol só não cederam no Amapá, onde o valor médio aumentou 28,95%, e em Goiás, alta e 4,60%. O Estado que registrou a maior queda na comparação mensal foi a Bahia, com recuo de 8,55% no preço do etanol hidratado.

O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 1,86 o litro, em São Paulo, e o menor preço médio estadual, de R$ 2,335, foi registrado também em São Paulo.

O preço máximo individual, de R$ 4,999 o litro, foi verificado em um posto do Rio Grande do Sul.

O Rio Grande do Sul também teve o maior preço médio, de R$ 3,937.

Fonte: UOL

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Governo estuda iniciativas para venda direta de etanol para postos de combustíveis

Alternativas são Medida Provisória (MP), para unificar cobrança do PIS/Confins sobre o biocombustível, e criar a figura da usina-distribuidora por meio de resolução da ANP

Bolsonaro diz que Petrobras manterá política de preços ‘sem interferências’

O presidente Jair Bolsonaro declarou na tarde de hoje que não há possibilidade de…