NOVA YORK (Reuters) – O petróleo Brent caiu abaixo da marca de 20 dólares por barril e o WTI despencou 25% nesta segunda-feira, com investidores fugindo do “benchmark” dos Estados Unidos devido à falta de espaço para armanezamento em meio ao colapso de demanda causado pela pandemia de coronavírus.

Mesmo com governos em todo o mundo buscando medidas para flexibilizar as restrições de movimentação e ajudar a economia a se recuperar, a demanda por combustíveis continua fraca.

Segundo dados da Kpler, a demanda por combustíveis apresenta queda de 30% globalmente, enquanto os espaços de estoque estão se tornando algo precioso, com praticamente 85% do armazenamento “onshore” do mundo preenchido até a semana passada.

As preocupações econômicas também continuam atormentado o mercado. Segundo uma pesquisa da Reuters com mais de 500 economistas, a economia global deve apresentar contração de 2% neste ano, resultado pior do que na crise financeira.

Os contratos futuros do petróleo dos EUA fecharam em queda de 4,16 dólares, ou 24,6%, a 12,78 dólares por barril. Já o petróleo Brent recuou 1,45 dólar, ou 6,8%, e terminou o dia cotado a 19,99 dólares o barril.

Operadores disseram que a queda no petróleo se deve em parte aos veículos de investimento de varejo, como fundos negociados em bolsa, que estão afastando seus investimentos do primeiro contrato (para junho) para evitar que fiquem “presos” com os papéis, como muitos ficaram há uma semana, quando o vencimento de primeiro mês (para maio, até então) recuou para -37,63 dólares o barril.

Os futuros do petróleo tiveram, na semana passada, a terceira queda semanal consecutiva, com uma baixa de 24% para o Brent e um recuo de 7% para o WTI. Os mercados caíram em oito das últimas nove semanas.

Fonte: Investign.com

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Distribuidoras de combustíveis pedem à ANP redução na mistura de biodiesel

O percentual obrigatório é de 12% de biocombustível no óleo diesel, mas, com oferta baixa nos leilões, setor acredita que faltará produto para adicionar no combustível

Excesso de petróleo encolhe mesmo com impacto da Índia, diz AIE

A Agência Internacional de Energia disse que o excesso de petróleo acumulado na pandemia foi praticamente eliminado, mesmo com o forte impacto na demanda devido à nova onda de Covid-19 Índia.

Arábia Saudita deve elevar produção de petróleo com recuperação do preço, diz WSJ

A Arábia Saudita planeja aumentar a produção de petróleo nos próximos meses, revertendo um recente corte de oferta, de acordo com reportagem do Wall Street Journal nesta quarta-feira, que citou assessores do país.

Petrobras lança programa de eficiência para reduzir custos com foco em Búzios

A Petrobras (PETR3; PETR4) lançou uma iniciativa que visa cortes de 30%…