Concorrente da gasolina nas bombas, o etanol registrou caminho contrário e avançou 0,45% na comparação semanal (Imagem: Gustavo Kahil/Money Times)

Os preços médios da gasolina e do diesel recuaram nos postos de combustíveis do Brasil ao longo desta semana, enquanto o valor médio do etanol voltou a subir, mostraram dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) publicados nesta sexta-feira.

De acordo com a reguladora, o preço da gasolina comum nas bombas registrou, em média, queda de 0,13% no período, atingindo 4,428 reais por litro.

Já o diesel, combustível mais utilizado do Brasil, recuou 0,56% na semana, com o litro custando em média 3,518 reais.

Os preços de ambos, porém, haviam avançado na semana imediatamente anterior, em comparação com a semana encerrada no dia 14 de novembro, segundo a ANP.

Na última quarta-feira, a Petrobras anunciou a elevação do preço da gasolina em suas refinarias em 4%, enquanto o diesel teve alta de 5%, no segundo movimento de alta promovido pela estatal para as cotações dos dois combustíveis em novembro.

O repasse dos reajustes aos consumidores finais nos postos, no entanto, depende de uma série de fatores, incluindo margem de distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro.

Concorrente da gasolina nas bombas, o etanol registrou caminho contrário e avançou 0,45% na comparação semanal, para o valor médio de 3,124 reais por litro.

Esta é pelo menos a quarta semana consecutiva de altas no preço do biocombustível, segundo dados da ANP que remetem ao início deste mês.

BR-101
O preço médio do diesel na BR-101, uma das principais rodovias do país, apresentou variação de 17% em novembro quando considerados os valores praticados pelos postos de combustíveis dos diversos Estados cruzados pela estrada, indicou a TicketLog nesta sexta-feira.

O preço médio do diesel na BR-101, uma das principais rodovias do país, apresentou variação de 17% em novembro (Imagem: REUTERS/Ricardo Moraes)

Dentre os 12 Estados que a via atravessa, o menor valor registrado foi no Rio Grande do Sul, a 3,321 reais por litro, e o maior no Pará, a 3,896 reais/litro na média encontrada nas bombas.

No mesmo período do ano passado, a variação atingia 13%, de acordo com a marca, que atua na gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil.

“No âmbito nacional, o combustível apresentou, em novembro, um crescimento de 1,73% frente a outubro, fechando com a média de 3,747 reais o litro. O diesel S-10 apresentou aumento similar, ficando 1,74% mais caro do que no mês passado, sendo encontrado a 3,793 reais”, afirmou em nota Douglas Pina, head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

A BR-101 vai do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte, sendo sobreposta em alguns trechos por rodovias como Régis Bittencourt (ligação entre Curitiba e São Paulo) e Presidente Dutra, que conecta o São Paulo ao Rio de Janeiro, ambas partes da BR-116.

O levantamento tem como base o Índice de Preços Ticket Log (IPTL), que leva em consideração os abastecimentos realizados em 18 mil postos credenciados à marca.

Fonte: Reuters

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Produção de petróleo do Brasil avança 13,6% em abril na comparação anual, diz ANP

A produção de petróleo no Brasil em abril somou 2,958 milhões de barris por dia, com alta de 13,6% ante mesmo mês do ano anterior.

Preços dos combustíveis nos postos recuam nesta semana, diz ANP

Segundo o levantamento semanal da agência, o valor médio do litro da gasolina para o consumidor recuou 0,4%, a R$ 3,808.

Ministro do Iraque vê barril de petróleo a US$ 60 no 2° trimestre de 2021

O Ministro de Petróleo do Iraque, Ihsan Abdul Jabbar, espera que os preços do petróleo atinjam nível próximo de 60 dólares por barril no segundo trimestre de 2021, disse ele em entrevista ao canal de TV iraquiano Sharqiya nesta sexta-feira.