O petróleo Brent fechou em alta de 0,02 dólar, a 48,86 dólares por barril (Imagem: REUTERS/Lucy Nicholson)

Os preços do petróleo fecharam praticamente estáveis nesta quarta-feira, com investidores avaliando um inesperado salto nos estoques da commodity nos Estados Unidos e o otimismo de que um rápido avanço de uma vacina contra o coronavírus possa alimentar uma recuperação na demanda global por petróleo.

As cotações operaram em queda de 1% no início da sessão, após dados mostrarem que os estoques de petróleo dos EUA avançaram em 15,2 milhões de barris na semana passada, para 503,2 milhões de barris, segundo a Administração de Informação de Energia (AIE). Em pesquisa da Reuters, analistas esperavam uma queda de 1,4 milhão de barris.

As importações líquidas de petróleo pelos EUA registraram alta de 2,7 milhões de barris por dia na última semana, maior avanço da história, enquanto as exportações despencaram.

No entanto, o advento das inoculações em massa no Reino Unido e a perspectiva de que a FDA, agência dos EUA que reguladora de medicamentos e alimentos, aprovará uma vacina contra o coronavírus empurrou os mercados para cima após o relatório.

O petróleo Brent fechou em alta de 0,02 dólar, a 48,86 dólares por barril. O petróleo dos EUA (WTI) recuou 0,08 dólar, ou 0,2%, para 45,52 dólares o barril.

“O mercado está definitivamente em estado de choque, mas no geral isso parece um relatório casual (de estoques) e o mercado pode detectar que dias melhores virão”, disse John Kilduff, sócio da Again Capital em Nova York.

Fonte: Reuters

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Consultorias calculam defasagem de 7% a 13% nos preços da gasolina e do diesel da Petrobras

A partir desta terça (19), a Petrobras aumenta o preço médio do litro da gasolina vendida para distribuidoras em R$ 0,15, um aumento de 8% sobre a média vigente, de R$ 1,84, segundo informações da própria companhia.

Petrobras eleva oferta de diesel com baixo teor de enxofre

A Petrobras (PETR3;PETR4) informou nesta segunda-feira, 16, que está aumentando a oferta…

Consumo semestral do Ciclo Otto cai 12,6%; etanol tem redução de 16,7%

Queda na demanda por combustíveis do Ciclo Otto impacta mais o consumo de hidratado que o de gasolina