Preços do petróleo caem ao menor nível em mais de 1 ano diante de avanço do coronavírus

NOVA YORK (Reuters) – Os preços do petróleo recuaram para mínimas de mais de um ano nesta quarta-feira, após centenas de casos do novo coronavírus reportados na Europa e no Oriente Médio gerarem temores de que a demanda por energia diminua, enquanto preocupações de que o vírus se torne uma pandemia nos Estados Unidos também pressionaram as cotações.

O petróleo Brent fechou em queda de 1,52 dólar, ou 2,77%, a 53,43 dólares por barril, enquanto o petróleo dos EUA recuou 1,17 dólar, ou 2,34%, para 48,73 dólares o barril.

Mais cedo na sessão, ambos os valores de referência atingiram os menores níveis desde janeiro de 2019, com o Brent recuando até 53,03 dólares e o WTI cedendo para 48,30 dólares.

O petróleo acompanhou a queda acentuada dos mercados acionários no dia, após notícias indicarem que 83 pessoas estão sendo monitoradas em Nova York por possível exposição ao coronavírus.

“Toda vez que surge uma manchete, especialmente as relacionadas a novos casos nos EUA, como em Nova York, isso força vendas adicionais e faz com que a contribuição dos fundamentos normais seja colocada de lado”, disse Jim Ritterbusch, presidente da Ritterbusch and Associates.

Os primeiros casos do vírus foram confirmados em países como Grécia, Geórgia e Brasil, enquanto autoridades impuseram novas restrições a viagens e determinações de quarentenas em diversos continentes.

Ainda assim, os preços chegaram a operar brevemente em território positivo, após o governo dos EUA reportar um recuo nos estoques de gasolina do país na semana passada. As reservas de petróleo, por sua vez, tiveram aumento de 452 mil barris, inferior ao previsto por analistas.

(Reportagem adicional de Bozorgmehr Sharafedin em Londres, Yuka Obayashi em Tóquio e Laura Sanicola em Nova York)

Fonte: Investing.com

Petróleo fecha em baixa, com dólar forte após dados dos EUA e Irã no radar

Os contratos futuros do petróleo fecharam em queda, nesta sexta-feira, 12. A commodity chegou a subir logo no início do dia, mas não mostrou fôlego, com o movimento negativo reforçado após indicadores dos Estados Unidos fortalecerem o dólar. Além disso, a possibilidade de acordo nuclear com o Irã seguia no radar, com potencial para aumentar a oferta do óleo.

Petróleo encaminha ganhos acima de 3%, assegurando melhor marca das últimas três semanas

O preço do petróleo opera em queda nos momentos finais do pregão desta sexta-feira (12), com mercados menos preocupados com interrupções de fornecimento no Golfo do México e potencial de maior oferta vindo do Irã.

Os preços do petróleo caem à medida que as preocupações com a demanda persistem

Os preços do petróleo caíram na manhã de sexta-feira, apagando alguns ganhos, já que os traders continuam cautelosos em comprar o petróleo novamente.