(Imagem: REUTERS/Christian Hartmann)

NOVA YORK (Reuters) – Os preços do petróleo recuaram nesta segunda-feira após atingirem máximas de dois anos, com expectativas de melhoria na demanda e produtores da Opep mantendo reduções de oferta iguais.

Os preços recuaram de máximas do início da sessão e analistas citaram pressão de informações da China que mostraram uma queda de importações de petróleo em uma mínima de um ano em maio.

“Isso afastou um certo entusiasmo que os otimistas do petróleo têm visto”, afirmou Phil Flynn, analista sênior do Price Futures Group em Chicago.

O petróleo Brent fechou a 71,49 dólares o barril, queda de 0,40 dólar, após atingir 72,27 dólares o barril, a máxima desde maio de 2019.

O petróleo dos EUA (WTI) fechou a 69,23 dólares o barril, após tocar 70 dólares pela primeira vez desde outubro de 2018.

Investidores podem ter vendido alguns contratos para levar lucro quando o WTI atingiu cerca de 70 dólares, disse Jim Ritterbusch, da Ritterbusch and Associates.

O petróleo avançou por duas semanas, com o Brent em alta de 38% este ano e o WTI subindo 43%, com ajuda de uma recuperação nascente relacionada à pandemia e interrupções da demanda; e diminuição da oferta pela Organização de Países Exportadores de Petróleo e aliados.

Fonte: Reuters

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Preço médio do etanol sobe na semana em 18 Estados, diz ANP

Nos postos pesquisados pela ANP em todo o País, o preço médio do etanol subiu 1,06% na semana ante a anterior, de R$ 3,124 para R$ 3,157 o litro

BREAKING: Wilson Ferreira deve comandar a BR Distribuidora

A BR Distribuidora convidou Wilson Ferreira Júnior para ser seu CEO, substituindo Rafael Grisolia, que fica no cargo até o dia 31 deste mês, pessoas próximas ao conselho disseram ao Brazil Journal.

Postos dizem que distribuidor represa cortes da Petrobras, querem ação da ANP

Sindicatos de revendedores de combustíveis do Brasil pediram à agência reguladora ANP que autorize postos bandeirados a escolherem seus fornecedores.