Campo de petróleo em Vaudoy-en-Brie, na França — Foto: Christian Hartmann/Reuters

Os preços do petróleo terminaram a volátil sessão desta segunda-feira (14) praticamente estáveis, com o persistente excesso de oferta no mercado compensando as expectativas de que o lançamento de vacinas contra o coronavírus fará com que a demanda global por combustíveis cresça.

O contrato fevereiro do petróleo Brent fechou em alta de 0,32 dólar, ou 0,6%, a US$ 50,29 por barril, enquanto o petróleo dos Estados Unidos (WTI) para janeiro avançou 0,42 dólar, ou 0,9%, para US$ 46,99 o barril.

Os preços chegaram a cair mais de 1% no início da sessão, após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) afirmar que a demanda global pela commodity terá, em 2021, uma recuperação mais lenta do que se esperava anteriormente, em função dos crescentes impactos da pandemia de coronavírus.

Brent e WTI já engataram seis semanas consecutivas de rali, maior sequência de altas semanais desde junho.

“O ímpeto dos preços diminuiu consideravelmente nas últimas duas semanas”, disse Jim Ritterbusch, presidente da Ritterbusch and Associates.

“Embora algumas manchetes altistas novas ou inesperadas possam ser necessárias para que o complexo atinja um novo território de alta, também vamos perceber um mercado que parece ter desenvolvido imunidade a manchetes baixistas que normalmente derrubariam o complexo”, acrescentou.

Fonte: Reuters

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Petrobras já observa recuperação das vendas de gasolina e diesel no Brasil em maio

A Petrobras já registra boa recuperação na demanda brasileira por diesel e gasolina, ante a forte retração observada no início de abril por impactos do novo coronavírus.

Importação brasileira de óleo de soja dispara mais de 500% antes de aval para biodiesel

SÃO PAULO (Reuters) – Como forma de atender a mistura obrigatória de…

Petróleo fecha em alta, corrigindo parte das perdas, com esperança por pacote

Os contratos futuros de petróleo venceram o dólar forte e fecharam em…

México pode lucrar mais de US$ 2 bilhões com hedge de petróleo

O México deve lucrar com sua operação de hedge soberano de petróleo…