Preços do petróleo recuam com aumento de estoque dos EUA e propagação da variante Delta

Esse foi o menor fechamento para ambos os contratos de referência desde 20 de julho

Os preços do petróleo recuaram pelo terceiro dia seguido, para uma mínima de duas semanas nesta quarta-feira, diante de aumento surpresa nos estoques de petróleo dos Estados Unidos, relatório negativo da economia norte-americana e também com preocupações de que a disseminação da variante Delta do coronavírus irá pesar na demanda mundial por energia.

Os traders notaram que a queda nos preços do petróleo ocorreram apesar dos relatos de aumento nas tensões geopolíticas no Oriente Médio.

Os contratos futuros do Brent recuaram 2,03 dólares, ou 2,8%, para fechar a 70,38 dólares o barril, enquanto o petróleo dos EUA (WTI) caiu 2,41 dólares, ou 3,4%, para fechar a 68,15 dólares.

Esse foi o menor fechamento para ambos os contratos de referência desde 20 de julho.

A Administração de Informação sobre Energia (AIE) disse que os estoques de petróleo avançaram em inesperados 3,6 milhões de barris na semana passada, com os estoques da gasolina recuando mais que o previsto em 5,3 milhões de barris. [EIA/S]

“Os preços do petróleo permaneceram pesados depois que a AIE mostrou que os estoques de petróleo aumentaram inesperadamente na semana passada”, disse Edward Moya, analista de mercado sênior da OANDA.

IBP critica mudanças regulatórias na venda de combustíveis

Representante das grandes distribuidoras de combustíveis, o Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP) se posicionou a favor da manutenção do atual modelo de funcionamento do mercado de revenda de derivados de petróleo.

Estes são os postos de combustíveis populares e preferidos por brasileiros

Os postos de combustível Petrobras BR, Ipiranga e Shell são as marcas com maior índice de popularidade entre os brasileiros, é o que aponta um estudo realizado pela empresa de pesquisa de satisfação e NPS (Net Promoter Score) SoluCX: as marcas foram citadas por 73,2%, 72,8% e 69,1% dos respondentes da pesquisa, respectivamente.

Guerra política no Brasil e economia mundial devem manter preço da gasolina nas alturas

Economistas dizem que toda vez que o discurso golpista avança, desconfiança cresce e dólar sobe, elevando o preço dos combustíveis. Motoristas de aplicativo dizem que serviço já não compensa diante dos custos.