Imagem: Lucas Lacaz Ruiz/Folhapress

A inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) fechou abril em deflação de 0,31%, puxado por uma queda de 9,59% no preço dos combustíveis no país.

O resultado é a menor variação mensal desde agosto de 1998, quando chegou a -0,51%. Em março, o índice ficou em 0,07%. No acumulado do ano, o IPCA registrou 0,22% e, nos últimos 12 meses, ficou em 2,4%.

Com isso, a inflação fica abaixo da meta do governo para este ano, que é de 4%, com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos, ou seja, podendo variar entre 5,5% e 2,5%.

Os dados foram divulgados hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Combustíveis puxaram deflação

O grupo Transportes, que teve queda de 2,66%, apresentou o maior impacto negativo no IPCA de abril, de -0,54 ponto percentual (p.p.). O recuo de 9,59% nos preços dos combustíveis foi influenciado pela redução de 9,31% na gasolina, que exerceu o maior impacto individual negativo no índice do mês, de -0,47 p.p.

A gasolina registrou deflação em todas as 16 regiões pesquisadas, sendo a maior em Curitiba (-13,92%) e a menor no Rio de Janeiro (-5,13%). O etanol (-13,51%), o óleo diesel (-6,09%) e o gás veicular (-0,79%) também apresentaram queda em abril.

O resultado de abril foi muito influenciado pela série de reduções nos preços dos combustíveis, principalmente da gasolina, que caiu bastante e puxou o índice para baixo
Pedro Kislanov, gerente da pesquisa de IPCA

No período de coleta, houve dois anúncios de diminuição no preço da gasolina: no dia 28 de março, de 5%, e no dia 20 de abril, de 8%, informou o IBGE.

IBGE suspende coleta de dados presencial

Por causa da pandemia do coronavírus, o IBGE suspendeu a coleta de preços presencial nos locais de compra, referente aos índices de preços do Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor (IPCA, IPCA-15, IPCA-E e INPC).

Juros x inflação

Para tentar controlar a inflação, o Banco Central pode usar a taxa de juros. De modo geral, quando a inflação está alta, o BC sobe os juros para reduzir o consumo e estimular a queda de preços. Quando a inflação está baixa, o BC derruba os juros para impulsionar o consumo.

Na última reunião, o Comitê de Política Monetária do BC decidiu reduzir taxa básica de juros (Selic) em 0,75 ponto percentual, de 3,75% para 3% ao ano. É a menor taxa desde que o Copom foi criado, em 1996.

Fonte: UOL

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Quatro Novos Riscos Podem Influenciar Dinâmica do Petróleo no Futuro Próximo

Agora que os preços do petróleo se recuperaram totalmente da ameaça de…

Preços da gasolina e do diesel nas bombas terminam a semana estáveis, diz ANP

Valor médio por litro dos dois combustíveis caiu 0,02%, segundo o levantamento da agência. Já o preço do etanol teve sua 5ª queda seguida.

Gasolina cai 7,1% em abril após um mês de isolamento social; diesel cede 5,4%

Apesar da redução, preço dos combustíveis ainda está bem abaixo da queda praticada pela Petrobras nas refinarias, que já chega a 50%