Imagem: Adriano Leal/ JC

A Petrobras espera receber nesta quinta-feira (10) as propostas de compra para as refinarias Alberto Pasqualini (Refap), em Canoas, e Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária (PR). A expectativa do mercado é que players como os grupos Ultra e Cosan se interessem pelo complexo gaúcho. De acordo com a assessoria de imprensa da Petrobras, ainda não está definido se haverá alguma divulgação, na própria quinta-feira, sobre a movimentação esperada.

A Refap está instalada em uma área de 580 hectares e processa 32 mil metros cúbicos ao dia de petróleo. Seu foco principal é atender ao mercado regional de combustíveis, como gasolina e óleo diesel. Além da Alberto Pasqualini e da Repar, a Petrobras pretende alienar as refinarias Landulpho Alves (RLAM) na Bahia, Unidade de Industrialização do Xisto (SIX) no Paraná, Abreu e Lima (Rnest) em Pernambuco, Gabriel Passos (Regap) em Minas Gerais, Isaac Sabbá (Reman) no Amazonas e Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor) no Ceará.

No começo de dezembro, a estatal informou que foram entregues propostas para quatro refinarias: Landulpho Alves, Isaac Sabbá, Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste e Unidade de Industrialização do Xisto. A Petrobras prevê receber proposições para as refinarias Abreu e Lima e Gabriel Passos no primeiro trimestre de 2021.

Jefferson Klein – Jornal do Comércio

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Queda do petróleo afetará Petrobras, setor de etanol e arrecadação do governo

Os preços do petróleo estão desabando no mercado internacional após o racha na Opep…

Preços dos combustíveis nos postos recuam na semana, diz ANP

De acordo com o levantamento semanal da ANP, o valor médio do litro da gasolina recuou 0,3%, para R$ 4,537. Foi a quarta queda seguida.

Braskem confirma produção de gasolina exigida pela ANP

A Braskem anunciou que já está pronta para atender à resolução da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Home office pós-coronavírus pode reduzir consumo de combustíveis: qual o impacto para a Petrobras?

Analistas do Bradesco BBI fizeram um teste de estresse mostrando os impactos nas empresas caso ocorra um grande aumento do trabalho remoto