Imagem: Reprodução Adobe Stock

A IEA (Agência Internacional de Energia, na sigla em inglês) cortou sua projeção para a demanda por petróleo em 2020 hoje, citando cautela sobre o ritmo de recuperação da economia após a pandemia de coronavírus.

A agência, com sede em Paris, reduziu a previsão para 2020 em 200 mil bpd (barris por dia), para 91,7 milhões de bpd, na segunda revisão para baixos dos números em dois meses.

“Nós esperamos que a recuperação da demanda desacelere de forma marcante no segundo semestre de 2020, com a maior parte dos ganhos fáceis já tendo sido alcançada”, disse a IEA em relatório mensal.

“A desaceleração econômica levará meses para ser totalmente revertida… além disso, há o potencial de uma segunda onda do vírus (já visível na Europa) que pode reduzir a mobilidade novamente.”

Fonte: Reuters – Retirado do portal UOL

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Produção global de etanol não retomará nível pré-Covid até 2022, diz conselho dos EUA

A produção global de etanol deve ser 20% menor este ano, à medida que…

O Brasil não saiu do B11, mas já terá biodiesel melhor até para o B20, sem prazo de vigência

Os produtores de biodiesel estão procurando se antecipar e colocar no mercado…

Petrobras eleva preço da gasolina em 12% nas refinarias; reajuste vale a partir de quinta

Já o preço do diesel foi mantido, após o anúncio de uma elevação de 8% desde terça-feira

Preços dos combustíveis têm leve alta na semana, diz ANP

Valor médio do litro do diesel subiu de R$ 3,712 para R$ 3,714. Foi a nona semana seguida de aumento de preço.