Resumo Combustíveis 30/07/2018

Os preços médios por litro da gasolina e do diesel terminaram a semana em queda, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (27) pela Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP).

Para a gasolina, a queda foi e 0,24% no preço médio, passando de R$ 4,50 por litro para R$ 4,489. O valor representa uma média calculada pela ANP com os dados coletados nos postos, e, portanto, os preços podem variar de acordo com a região.

Na mesma semana, a Petrobras elevou o preço da gasolina nas refinarias em R$ 0,01, ou cerca de 0,36%, seguindo sua política de preços que reajusta os valores quase diariamente com o objetivo de acompanhar as cotações internacionais. O repasse ou não para o consumidor final depende dos postos.

No ano, o preço da gasolina para o consumidor final acumula alta de 9,5% – bem acima da inflação esperada para 2018, de 4,11% considerando o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (ICPA).

Já o diesel terminou a semana em queda de 0,06%, para R$ 3,378 por litro, em média. Da mesma maneira que ocorre com a gasolina, o valor representa uma média calculada pela ANP, e podem variar em diferentes localidades.

O preço do diesel foi alvo de protestos que culminaram na greve de 21 dias feita pelos caminhoneiros em maio. Desde a véspera dos protestos, o valor médio do diesel calculado pela ANP caiu 6%, ou cerca R$ 0,21. O valor previsto pelo acordo entre o governo e os caminhoneiros para encerrar a paralisação foi de recuo de R$ 0,46. Conforme acordo feito para encerrar a greve, o valor segue congelado nas refinarias.

Etanol

Nesta semana, o valor do etanol nas bombas teve seu sétimo recuo consecutivo. O preço médio por litro passou de R$ 2,775 para R$ 2,744, o que representa queda de 1,12%. Da mesma forma como ocorre com a gasolina e o diesel, o preço representa uma média calculada pela ANP e pode variar de acordo com a região.

No ano, o preço médio do etanol já acumula queda de 5,7%.

Fonte: G1
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Créditos de carbono do RENOVABIO são negociados por menos de US$ 3

Em duas operações concluídas na semana passada, créditos de carbono do RenovaBio, os CBIOs, foram negociados a R$ 15 por título.

Home office pós-coronavírus pode reduzir consumo de combustíveis: qual o impacto para a Petrobras?

Analistas do Bradesco BBI fizeram um teste de estresse mostrando os impactos nas empresas caso ocorra um grande aumento do trabalho remoto

Petrobras elevará preço médio do diesel nas refinarias em 8%; gasolina será mantida

A Petrobras elevará o preço médio do diesel nas refinarias em 8% a partir de terça-feira (19).

Com rompimentos de contratos, usinas não aguentam TRÊS meses, diz Unica

Se as distribuidoras diminuírem significativamente as compras de etanol, rompendo, flexibilizando e não realizando novos contratos, a maioria das usinas sucroalcooleiras do Centro-Sul não conseguirá garantir capital de giro para manter o andamento da nova safra por mais de três meses.