Resumo Semanal Combustíveis 10/Jan/2020

Iniciamos o ano de 2020 com a tensão entre EUA e Irã, o que fez com que o comportamento de preços do barril de petróleo alterasse fortemente no mercado internacional..

Esse reflexo não chegou ao preço dos combustíveis no mercado brasileiro, pois o barril de petróleo não é o único fator utilizado para acompanhamento da paridade.

Governo brasileiro estuda mecanismos para conter possíveis altas no preço dos combustíveis…

Etanol continua em alta nas usinas…

Preço dos combustíveis continuam em alta nas bombas, segundo ANP….

Iniciamos o ano de 2020 com o mercado movimentado e com fatos importantes e relevantes para o segmento, o que mostra que 2020 será um ano com acontecimentos importantes no setor de óleo e gás.

DIESEL: Preço do diesel está há 19 dias sem alteração nas refinarias do pais.

Para o dia 01/01/20 tivemos alteração do preço do biodiesel e do PMPF.

Nosso modelo de tendência aponta para um viés de queda no preço do diesel nas refinarias brasileiras. Hoje o diesel nacional está com o preço acima do produto importado.

GASOLINA:  Gasolina não sofre alteração nas refinarias há 40 dias, e nosso modelo de tendência aponta para um viés de queda nos preços.

Enquanto o etanol anidro, que representa 27% da composição da gasolina comercializada no país, aponta para aumento nas usinas…

ETANOL: Etanol continua em alta nas usinas…..

O preço do etanol continua batendo recorde nas usinas do principal mercado consumidor brasileiro.

No acumulado diário, segundo o índice CEPEA/ESALQ, o etanol comercializado nas usinas está batendo na casa dos R$ 2,13/L, e com tendência de alta para os próximos dias. Portanto recomendamos a manutenção dos tanques cheios.

Acesse: www.valencioconsultoria.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Etanol segue assombrado por Petrobras (PETR4) desidratar mais a gasolina, após o diesel

O etanol hidratado foi poupado no final da semana passada, quando a Petrobras (PETR4) apenas diminui o preço do diesel. Mas seguiu e segue assombrado pela possibilidade real de que a estatal reduza a gasolina também.

Goldman Sachs reduz projeções para petróleo no curto prazo, mas segue vendo preços acima de US$ 100 o barril

Os preços do petróleo brent tiveram queda de 25% desde o início de junho, fechando a última sexta-feira (5) na casa dos US$ 94 o barril, sendo puxados recentemente por uma crescente gama de preocupações: recessão, política de Covid-zero da China e setor imobiliário, liberação de reservas estratégicas dos EUA e produção russa se recuperando bem acima das expectativas.

ANP rejeita aumento de estoques mínimos de diesel, em alívio para distribuidoras

A diretoria da ANP rejeitou nesta sexta-feira, 5, uma proposta de aumento de estoques mínimos de diesel A (puro) S10 entre setembro e novembro para mitigar riscos de desabastecimento em meio à oferta global apertada do combustível, mas aprovou um reforço do monitoramento do suprimento nacional.