Resumo Semanal Combustíveis 22/Nov/19

Após 50 dias sem reajuste no preço da Gasolina, a Petrobrás reajustou o preço da gasolina nas refinarias do Brasil, esse reajuste também se refletiu para o diesel.

O reajuste foi linear para todas as bases de distribuição, sendo R$ (+) 0,0503/L para a gasolina e R$ (+) 0,0261/L para o diesel. Lembrando que essa alteração foi para os produtos sem suas respectivas misturas. 

Portanto o impacto para os postos e clientes consumidores é diferente, respeitando a proporcionalidade das misturas de etanol anidro e biodiesel.

Dia 01/12 teremos alteração de PMPF, com tendência de alta.

DIESEL: Nossas projeções estão apontando tendência de alta para diesel, quando analisamos a paridade do preço comercializado. Por esse motivo recomendamos a manutenção dos estoque cheios. 

GASOLINA: Tendência de alta…..

Apesar do reajuste ocorrido recentemente, nossa tendência aponta para uma possível no preço da gasolina nas refinarias, além disso a etanol continua apontando para cima, o que consequentemente altera o preço da gasolina devido a mistura de 27% de anidro.

ETANOL: 9 semanas de aumentos consecutivos…

Pela 9ª semana consecutiva, o etanol continua subindo nas usinas da região centro-sul, maior produtora do biocombustível. Nossa recomendação é de manter os estoques cheios.

Acesse: www.valencioconsultoria.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Etanol segue assombrado por Petrobras (PETR4) desidratar mais a gasolina, após o diesel

O etanol hidratado foi poupado no final da semana passada, quando a Petrobras (PETR4) apenas diminui o preço do diesel. Mas seguiu e segue assombrado pela possibilidade real de que a estatal reduza a gasolina também.

Goldman Sachs reduz projeções para petróleo no curto prazo, mas segue vendo preços acima de US$ 100 o barril

Os preços do petróleo brent tiveram queda de 25% desde o início de junho, fechando a última sexta-feira (5) na casa dos US$ 94 o barril, sendo puxados recentemente por uma crescente gama de preocupações: recessão, política de Covid-zero da China e setor imobiliário, liberação de reservas estratégicas dos EUA e produção russa se recuperando bem acima das expectativas.

ANP rejeita aumento de estoques mínimos de diesel, em alívio para distribuidoras

A diretoria da ANP rejeitou nesta sexta-feira, 5, uma proposta de aumento de estoques mínimos de diesel A (puro) S10 entre setembro e novembro para mitigar riscos de desabastecimento em meio à oferta global apertada do combustível, mas aprovou um reforço do monitoramento do suprimento nacional.