Imagem: Adobe Stock

A flexibilização do isolamento deve levar à recuperação de vendas e margens de lucro das distribuidoras de combustíveis. A melhora não será rápida, principalmente no segundo trimestre, por conta das medidas restritivas para conter o avanço do novo coronavírus. Mas analistas dizem que o aumento da demanda por combustíveis vai favorecer, no médio prazo, os ganhos das principais empresas da área no País.

“Certamente a flexibilização do isolamento elevará a demanda por combustíveis pelo maior movimento e também por recomposição de estoques em empresas”, diz Alvaro Bandeira, sócio e economista-chefe do banco digital Modalmais. “Consequentemente, é de se esperar recuperação dos volumes de vendas das distribuidoras de combustíveis, porém, partindo de volumes muito baixos de abril e maio.”

Para ele, a recuperação das margens deve acontecer a partir do segundo semestre, apesar de forma lenta. Bandeira afirma que é preciso, por exemplo, “avaliar em detalhes a performance da BR Distribuidora nesse segmento, no qual existem poucas grandes empresas”. Logo após a divulgação do resultado do primeiro trimestre, na semana passada, o presidente da BR Distribuidora, Rafael Grisolia, disse que os impactos da queda de demanda foram fortes em março, mas que o volume de vendas de diesel já está voltando para níveis pré-crise.

A BR afirmou que os volumes de venda no Ciclo Otto (gasolina e etanol) sofreram na última semana de março redução de 55%, em relação à média diária acumulada desde o início do trimestre. Os volumes de diesel sofreram redução de 25% e os do segmento de aviação, diminuição de 60% na mesma comparação. Como consequência, os volumes médios totais do trimestre apresentaram queda de 7,4% em relação ao quarto trimestre de 2019, sendo 14,9% de redução no Ciclo Otto, 6,5% no diesel e 8,2% na aviação.

Renato Chanes, estrategista de pessoa física da Santander Corretora, no caso da gasolina e do etanol os volumes ainda continuam cerca de 15% menores do que os observados no pré-crise (embora tenham se recuperado da queda de 30% durante o mês de abril), mostrando avanços nas últimas semanas, em linha com a flexibilização das medidas de isolamento. Quanto a aviação, o cenário continua bastante desafiador, diz ele. Após uma queda inicial entre 90% e 95% em abril, as distribuidoras estão rodando ao redor de 25% da demanda pré-crise.

“Para os próximos meses, nossas expectativas são de que os volumes continuem melhorando. Uma tendência é que o etanol ganhe participação de mercado da gasolina, devido aos repasses de preços da Petrobrás e a sazonalidade favorável da cana de açúcar”, afirma Chanés.

Em termos de resultados, o Santander espera que as empresas listadas tenham mais uma vez perdas com estoques no segundo trimestre, de forma similar ao observado entre janeiro e março deste ano, com volumes ainda baixos e com maiores impactos esperados na Raízen e na BR Distribuidora (por conta da exposição à aviação). Segundo o Santander, a BR Distribuidora tem maior exposição ao B2B (diesel), o que compensa parcialmente a aviação.

Fonte: Estadão Conteúdo

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Petrobras prepara nova oferta de ações para reduzir ainda mais fatia na BR

Desde 2017, petroleira deixou de ser a única acionista para uma participação de 41,25%

O preço médio do diesel nos postos do Brasil voltou a cair na semana passada.

One of the easiest ways to improve travel photos is shooting in better light, and the best light is often in the hour after sunrise and before sunset. That’s because the light takes on a warm golden hue and hits the subject from the side instead of the top. t’s difficult to recreate the grandeur of a vast landscape in the confines of a picture frame.

Opep reduz previsão de demanda por petróleo em 2020; coronavírus gera dúvida sobre 2021

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) disse ontem que a demanda global por petróleo deve cair mais em 2020

Queda do petróleo afetará Petrobras, setor de etanol e arrecadação do governo

Os preços do petróleo estão desabando no mercado internacional após o racha na Opep…