Ultrapar anuncia troca de lideranças

A Ultrapar anunciou ontem um extenso plano de sucessão de seu conselho de administração. Em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a companhia informou que o atual presidente do colegiado, Pedro Wongtschowski, cujo mandato se encerrará em abril de 2023, será substituído por Marcos Marinho Lutz, atual conselheiro da companhia.

Neste processo de preparação, foi definido que, entre janeiro de 2022 e abril de 2023, Marcos Lutz assumirá a posição de diretor-presidente da Ultrapar para se aprofundar nos diversos negócios do Grupo Ultra. Lutz, que iniciou sua carreira no Grupo Ultra em 1994 como trainee e permaneceu até 2003, tendo chegado à posição de presidente da Ultracargo. Ele foi também CEO da Cosan de 2009 a 2020.

O conselho definiu, também, a eleição de Frederico Curado, atual diretor presidente, para a vice-presidência do conselho de administração da Ultrapar, posição que assumirá em janeiro de 2022. Curado sucederá a Lúcio de Castro Andrade Filho, que se aposentará ao fim de 2021, após 45 anos.

“O Grupo Ultra, com um processo planejado de sucessão e renovação de suas lideranças em preparação para um novo ciclo de crescimento, assegura a continuidade de sua estratégia de foco nos setores de energia e infraestrutura, com ênfase crescente na transição da matriz energética”, disse a empresa, no documento.

Petróleo fecha em alta, apoiado por queda nos estoques dos EUA

Os contratos futuros do petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira, 20. Apesar de abrirem em baixa com a previsão de aumento nos estoques do óleo dos Estados Unidos, os ativos operaram em geral no positivo e ganharam força quando o resultado foi de queda nos estoques.

Produção de etanol nos EUA sobe 6,2% na semana, para 1,096 milhão de barris/dia

A produção média de etanol nos Estados Unidos foi de 1,096 milhão de barris por dia na semana encerrada em 15 de outubro.

Iraque: o petróleo pode chegar a US $ 100 no próximo ano

Os preços do petróleo podem chegar a US $ 100 o barril durante o primeiro semestre de 2022 em meio a baixos estoques comerciais globais, disse o ministro do Petróleo do Iraque, Ihsan Abdul Jabbar Ismaael , na quarta-feira, conforme publicado pela Reuters.