Imagem: Adobe Stock

Dados preliminares publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) apontam que em setembro de 2020 foram consumidos 4,32 bilhões de litros de combustível pela frota de veículos leves (ciclo Otto). O volume é 1,9% inferior ao registrado no mesmo mês do ano anterior e representa a menor retração mensal na comparação com 2019 desde o início da pandemia.

O resultado assinala um crescimento de quase 18% na média mensal consumida de março a agosto, denotando significativa recuperação nas vendas de combustíveis desde o início das medidas de isolamento social. Na comparação com o mês anterior, o aumento é de 7,2%.

Do total, o consumo de hidratado somou 1,70 bilhão de litros em setembro, um aumento de 8,7% quando comparado ao volume registrado no mês de agosto de 2020. O resultado é impulsionado pela competitividade do etanol nos principais centros consumidores frente ao concorrente fóssil. As vendas de gasolina C, por sua vez, também apresentaram forte retomada, com aumento de 1,2% em relação a setembro de 2019 e de 6,6% em relação a agosto de 2020.

No acumulado de janeiro a setembro de 2020, as vendas de combustíveis continuam aquém do volume comercializado em 2019. O consumo de hidratado contabiliza retração de 16,0%, com total de 13,74 bilhões de litros – mesmo assim configura-se como a segunda maior demanda de hidratado na série histórica para o período de janeiro a setembro. A participação do hidratado e do anidro no ciclo Otto está em 47,1%.

“Mesmo com a recuperação da demanda no mês de setembro, a queda acumulada ao longo do ano ainda é significativa. O setor continua com estoques superiores aos registrados no mesmo período da safra passada, o que garante uma oferta adequada e o pleno abastecimento da demanda”, analisa Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da UNICA.

Já a gasolina apresenta uma menor retração acumulada, de 9,1%, com o montante de 25,49 bilhões de litros de janeiro a setembro. O volume total vendido do ciclo Otto desde o início do ano totaliza 35,1 bilhões de litros, o que representa queda de 11,1% na comparação com 2019.

Ciclo Diesel

A retomada das vendas de combustíveis também pode ser observada no consumo de diesel em setembro de 2020, quando foram comercializados 5,24 bilhões de litros, crescimento de 7,1% quando comparado com o mês em 2019.

No acumulado de 2020, o consumo de diesel totaliza 42,3 bilhões litros, volume apenas 1,0% inferior as vendas do mesmo período do ano passado.

Fonte: UNICA

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Petrobras tem autonomia para definir preços de combustíveis, dizem conselheiros

O conselho de administração da Petrobras (PETR3;PETR4) está alinhado com o presidente da companhia e entende que a política de preços não sofreu alterações e segue o mercado internacional.

Produção de petróleo no Brasil cai 8% em fevereiro, diz ANP

A produção média de petróleo no Brasil somou 2,73 milhões de barris de petróleo por dia em fevereiro, queda de 8% ante o mesmo mês do ano anterior, apontaram dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta quarta-feira (17).

Preços do petróleo registram forte alta após ataques na Arábia Saudita

Preços chegaram a subir quase 20%, segundo sites internacionais. Produção do país foi cortada pela metade neste sábado (14).

Painel da Opep+ se reúne em meio a queda do petróleo e preocupações com vírus

A Opep e aliados liderados pela Rússia terão uma reunião online nesta quinta-feira para discutir o…