De acordo com os números da ANP, a comercialização de diesel atingiu 5,24 bilhões de litros no mês, alta de 7% frente a setembro de 2019 e maior resultado mensal desde outubro do ano passado (Imagem: REUTERS/Sergio Moraes)

As vendas de diesel e gasolina pelas distribuidoras de combustíveis do Brasil avançaram em setembro na comparação com mesmo mês do ano anterior, de acordo com dados publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que sugerem uma retomada em meio à flexibilização das medidas de isolamento pela pandemia de coronavírus no país.

De acordo com os números da ANP, a comercialização de diesel atingiu 5,24 bilhões de litros no mês, alta de 7% frente a setembro de 2019 e maior resultado mensal desde outubro do ano passado. Na comparação com o mês imediatamente anterior, a cifra apura alta de 1,4%.

Já as vendas de gasolina comum somaram 3,13 bilhões de litros em setembro, avanço de 1,2% no ano a ano e de 6,6% na comparação com agosto. Além disso, é o resultado mensal mais expressivo desde janeiro.

Apesar da indicação de retomada no consumo, no acumulado do ano a comercialização de ambos os combustíveis fósseis ainda fica abaixo dos números registrados em 2019, após o forte impacto causado pela pandemia de Covid-19. As vendas de diesel, segundo a ANP, acumularam queda de 1,0% nos nove primeiros meses do ano, enquanto as de gasolina registraram baixa de 9,1%.

No ápice das medidas restritivas, em maio, a variação no acumulado do ano frente a 2019 chegou a atingir queda de 3,3% para o diesel e 11,6% para a gasolina.

Já as vendas de gasolina comum somaram 3,13 bilhões de litros em setembro, avanço de 1,2% no ano a ano e de 6,6% na comparação com agosto (Imagem: Agência Brasil/Arquivo)

Em relação ao etanol, as vendas por distribuidoras no Brasil totalizaram 1,7 bilhão de litros em setembro, queda de 9,2% na comparação anual, mas avanço de 8,3% ante agosto e melhor resultado mensal desde fevereiro.

No acumulado de 2020, o volume comercializado de etanol fica 16% abaixo do registrado nos nove primeiros meses do ano passado.

Apesar disso, a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) destacou em nota que o dado configura a segunda maior demanda de etanol hidratado na série histórica para o período de janeiro a setembro.

“No mês de setembro de 2020 houve um importante movimento de recuperação no consumo de combustíveis no Brasil…

Esse cenário é ainda mais significativo pois todos os Estados apresentaram crescimento nas vendas de (etanol) hidratado e gasolina em setembro na comparação com o volume comercializado de março a agosto de 2020″, disse a Unica em comunicado.

Fonte: Reuters

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Petrobras confirma ofertas da 3R Petroleum e da Eneva por Polo Urucu

A Petrobras (PETR4) informou ao mercado nesta sexta-feira (4) que realmente recebeu…

Chefe da Opep diz que nova onda da Covid-19 pode adiar recuperação do petróleo

O secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), Mohammad Barkindo, afirmou nesta…

Preços dos combustíveis seguem em alta nos postos nesta semana, diz ANP

De acordo com o levantamento semanal da agência, o valor médio do litro da gasolina ao consumidor subiu 0,8%, a R$ 4,268. O preço do litro do diesel avançou 0,3%, para R$ 3,374.

Petrobras eleva diesel em 5% e gasolina em 6% a partir de sexta-feira

A Petrobras informou nesta quinta-feira que vai aumentar os preços médios do diesel em 5% e os da gasolina em 6% em suas refinarias, a partir de sexta-feira.