Vendas de diesel mantiveram trajetória de crescimento em novembro

Os ventos continuam soprando a favor do mercado de óleo diesel, mas com um pouco menos de força. Os dados mais recentes da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostram que, em novembro, as distribuidoras reportaram vendas da ordem de 5,1 milhões de m³ do derivado. Embora menor do que o resultado de outubro – o que é consistente com a curva típica da demanda nacional –, este volume é cerca de 4,2% maior do que no mesmo período do ano passado.

Já são 9 meses seguidos – desde fevereiro – com as vendas de diesel reportadas pelas distribuidoras superando as registradas no mês equivalente do ano passado.Embora os números tenham ficado menos vistosos nos meses mais recentes, é preciso levar em conta o impacto que a covid-19 teve sobre o mercado brasileiro de combustíveis em 2020. Em abril de 2020 – auge da crise –, as vendas chegaram a registrar contração de 14% na comparação anual. Foi só a partir de setembro que o mercado começou a apresentar uma recuperação mais consistente.

Os percentuais dilatados vistos até agosto, portanto, são calculados sobre uma base de comparação deprimida.

Distribuidoras regionais saem do mercado e importação de combustíveis tem nova concentração

No meio da crise de preços devido à crise do petróleo no mercado internacional, o setor de distribuição de combustíveis brasileiro voltou a ter uma nova concentração de postos bandeirados, acelerados pelas dificuldades de importação pelas distribuidoras regionais.

Confaz pedirá prorrogação de prazo a Mendonça sobre ICMS dos combustíveis

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) ainda não se manifestou sobre a declaração do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), de querer votar o projeto que limita o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis na próxima terça (24/5).

Por que os investidores devem prestar muita atenção ao desaparecimento do spread WTI-Brent

O investidor médio pode não pensar muito sobre o spread do preço do petróleo entre o West Texas Intermediate (WTI) e o Brent Crude, que geralmente é de apenas alguns dólares por barril - mas a diferença é realmente vital, e que todo petróleo em potencial investidor precisa entender.