Vibra faz parceria com Zeg Biogás no mercado de biometano

O biometano é um combustível totalmente renovável e que pode substituir diversos combustíveis fósseis como o gás natural, óleo combustível, diesel e GLP — o gás presente nos botijões

A Vibra Energia (antiga BR Distribuidora) firmou parceria, no dia 30 de agosto, com a Zeg Biogás para o desenvolvimento conjunto do mercado de biometano, que nada mais é que um gás oriundo do biogás, redutor de gases poluentes na atmosfera.

Conforme as informações repassadas ao mercado, o acordo de cooperação entre as empresas busca impulsionar o desenvolvimento deste mercado no Brasil, levando aos produtores soluções tecnológicas para a fabricação de biometano a partir de subprodutos do processo industrial que origina o etanol.

O plano combinado entre as duas empresas no segmento de biometano deve funcionar da seguinte maneira: de um lado estará a expertise da Zeg na produção de biometano, com tecnologia própria em biodigestão de vinhaça; e, do outro, a capacidade da Vibra de acessar os principais produtores de açúcar e etanol do Brasil, utilizando sua capacidade comercial para acelerar a introdução do biometano no mercado.

“A Vibra pretende viabilizar para as mais de 300 usinas de etanol pertencentes aos 60 grupos industriais com os quais se relaciona uma solução ambientalmente adequada que, a partir da vinhaça e efluentes de seus processos produtivos, contribui para melhoria na produtividade do solo, com a consequente melhora dos resultados operacionais das usinas”, destaca o comunicado.

O biometano é um combustível totalmente renovável e que pode substituir diversos combustíveis fósseis como o gás natural, óleo combustível, diesel e GLP – o gás presente nos botijões.

O mercado potencial do produto no Brasil é superior a 10 bilhões de metros cúbicos por ano, o que equivale a um terço da demanda atual por gás natural no país.

Nesta semana, a Vibra também anunciou a criação de uma comercializadora de etanol via joint venture (companhia compartilhada) com a Copersucar.

Petróleo fecha em alta, apoiado por queda nos estoques dos EUA

Os contratos futuros do petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira, 20. Apesar de abrirem em baixa com a previsão de aumento nos estoques do óleo dos Estados Unidos, os ativos operaram em geral no positivo e ganharam força quando o resultado foi de queda nos estoques.

Produção de etanol nos EUA sobe 6,2% na semana, para 1,096 milhão de barris/dia

A produção média de etanol nos Estados Unidos foi de 1,096 milhão de barris por dia na semana encerrada em 15 de outubro.

Iraque: o petróleo pode chegar a US $ 100 no próximo ano

Os preços do petróleo podem chegar a US $ 100 o barril durante o primeiro semestre de 2022 em meio a baixos estoques comerciais globais, disse o ministro do Petróleo do Iraque, Ihsan Abdul Jabbar Ismaael , na quarta-feira, conforme publicado pela Reuters.